Sarah Chaves

Propósito

07/07/14

E tem aquele dia que a gente acorda crendo mais do que nunca que tudo vai dar certo.

O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada, dizia Cora Coralina. Longa caminhada.
As vezes solitária e silenciosa, a gente se concentra no que é importante e segue em frente. As vezes aparece tanta, mais tanta gente que a gente se perde. Começam a fazer perguntas, pedir resultados. A gente quer suprir as expectativas,  quer ter alguma coisa pra mostrar, quer provar que tá fazendo a coisa certa e de querer justificar, nos perdemos de nós mesmos.

Acredito que um dos grandes desafios da caminhada seja manter atenção no que faz parte do propósito.
Quando comecei com esse negócio de música eu não sabia muito bem o que eu queria. Eu só sabia que existia dentro de mim uma força mais potente do que o meu corpo podia expressar, uma voz que falava mais alto do que os meus pensamentos, uma energia que me empurrava pra fora. Como se existisse um mundo dentro de mim querendo crescer e me tomar por inteira. Eu sei que tem gente que consegue acompanhar minha viagem. rs Caso você esteja perdido no mundo, mas sinta alguma coisa parecida, preste atenção nos seus sinais vitais. Você está a um passo de ser livre.

Faz uns 15 anos (ou mais, sei lá) que ouvi bem de pertinho o Dr Myles Munroe dizer “propósito é o que vai no coração do criador antes que o objeto criado exista”. Eu tinha uns 14 anos (ou menos, sei lá) mas eu nunca esqueci. Quando alguém falava que nós existimos com um propósito eu só conseguia lembrar do Criador. Se propósito é o que vai no coração do criador antes que o objeto criado exista, existe alguém que sabe o porque de eu ter nascido.
O Criador, é claro !!!
Aos 14 eu tinha tanta vergonha de pessoas que era fácil meu rosto mudar de cor tipo, apresentando trabalho na escola (ainda acontece vez ou outra). Eu gostava de cantar, eu gostava de música, ouvia de tudo (de TUDO). Me sentia feliz quando escrevia uns versos, mas não podia imaginar que isso era alguma coisa. Era só o que me fazia FELIZ.
Quando chegou a época do vestibular eu sabia que queria fazer uma coisa grandiosa. Uma coisa que alcançasse as pessoas. Que fizesse elas se sentirem felizes. Aí pensei em fazer geografia ou história (porque meus professores de geografia e história eram nitidamente pessoas felizes que me deixavam feliz). Aí eu entendi que não eram as matérias, era o fato de eles terem entendido o propósito deles. Pessoas encontradas deixam outras pessoas felizes!

Eu estava na oitava série e um dia rolou um assunto sobre o futuro lá na minha sala. Era aula de matemática. Eu disse: quero estudar música no Instituto Canzion na Argentina! Lembro do meu professor me chamar no canto dizendo que não era pra eu ficar espalhando essas coisas por aí porque outros alunos poderiam não ter oportunidades como essa. Não entendi muito bem, nem poderia acontecer de verdade, era só um devaneio estudantil. rs Todo mundo devia ter um sonho grande. Mesmo sem entender, senti como se ele acreditasse que podia ser possível.
Tem gente que realmente acredita na gente, sabe! É muito louco pensar que tudo se encaixa. Quando a gente está no lugar certo fazendo a coisa certa, tudo se encaixa, até as peças mais loucas.

Hoje eu acordei assim. Acreditando que mesmo eu sendo uma peça louca na história da humanidade, há um espaço reservado pra mim.
Inventaram tanto esquema pra facilitar nossa comunicação com o outro que já até ouvi que a gente não precisa falar com quem já sabe de tudo.
Orar não é coisa de antigamente não, jovem. É o modo mais eficaz de você se conectar com o teu Criador.

Existe algo genuíno em você. Você foi projetado pelo criador pra exercer uma função particular nesse planeta.
Eu desejo que você seja sacudido por dentro pra que tudo o que não é “de fábrica” seja substituído por novidade de vida. Que você possa despertar teu potencial e viver vida abundante, manhãs de “tudo vai dar certo”.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/storage/5/33/86/sarah2/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273